martes, 29 de noviembre de 2011

Caetano Veloso - Desde Que O Samba É Samba



Últimamente sueño con esta canción. Es una de mis favoritas. En agosto, estando en Porto vi un cartel en el que se anunciaba esa misma noche la actuación de Caetano. Rápidamente me dirigí a Turismo y, desgraciadamente, me informaron que el acto era en Lisboa. Calculé el tiempo por la autopista para llegar al concierto pero era misión imposible.


A tristeza é senhora
Desde que o samba é samba é assim
A lágrima clara sobre a pele escura
A noite, a chuva que cai lá fora
Solidão apavora
Tudo demorando em ser tão ruim
Mas alguma coisa acontece
No quando agora em mim
Cantando eu mando a tristeza embora
A tristeza é senhora
Desde que o samba é samba é assim
A lágrima clara sobre a pele escura
A noite e a chuva que cai lá fora
Solidão apavora
Tudo demorando em ser tão ruim
Mas alguma coisa acontece
No quando agora em mim
Cantando eu mando a tristeza embora
O samba ainda vai nascer
O samba ainda não chegou
O samba não vai morrer
Veja o dia ainda não raiou
O samba é o pai do prazer
O samba é o filho da dor
O grande poder transformador